Skip to main content

[Opiniões] - "Orbias", de Fábio Ventura


Sinopse
Quem disse que as raparigas não conseguiam ser sensuais e fortes ao mesmo tempo?
Noemi é fã de cinema e séries de acção e aventura. Mas nunca imaginou que ela própria faria o papel de uma dessas personagens que de um momento para o outro vêem a sua vida normal dá uma volta de 180 graus. De uma forma pouco ortodoxa, descobre que é um Anjo, uma Guerreira ancestral renascida e que, numa dimensão paralela à da Terra, existe um mundo mágico regido por uma Deusa - Orbias.
Mas Noemi não terá apenas de lidar com os seus novos poderes e responsabilidades. Terá também de se confrontar com os perigos e emoções aos quais não estava habituada, especialmente um sentimento em relação a Sebastian, um orbiano sedutor… Conseguirá ela superar a sua fragilidade e conflitos interiores para salvar os dois mundos da destruição?
Orbias é uma aventura fantástica repleta de acção, sensualidade, personagens e cenários surreais, humor e magia. Uma obra essencial para quem gosta de uma história cheia de surpresas e fantasia moderna. 
Opinião

Foi pelas administradoras de Tertúlias à Lareira e d’Os Livros Nossos que tomei conhecimento deste autor. Gostei da capa estonteante, da sinopse misteriosa, do título da obra e gostei mais ainda da jovialidade e descontracção do jovem escritor. Estes foram factores predominantes para comprar o livro e tê-lo na minha colecção. Para além de que o género (Fantástico) é a minha praia definitivamente e sendo de um Autor português, tinha mesmo de ler este livro. 
Não sabia bem o que esperar do desenvolvimento da história, mas adorei a ideia de que há um oposto para tudo. Deus, criador da Terra, um planeta comum e, a Deusa, criadora de Orbias, um mundo mágico. Dei por mim a pensar muitas vezes “Como é que ele pensou nisto? Fascinante!”. O enredo foi bem construído e envolvido em muito suspense, mistério e acção.  
Confesso que ao princípio, apesar de muito activo, me foi difícil entrar na história, nem sei dizer bem porquê e isso fez-me ficar um bocadinho de pé atrás. A obra começa com versões alternadas de duas personagens (femininas!) principais, na primeira pessoa e, talvez por isso me tenha sido difícil acompanhar. Talvez porque os narradores dos últimos livros que li antes deste tenham sido personagens principais (sensivelmente uns cinco!). Ressalvo que o escritor não teve culpa desse aspecto, fui eu e ignorei a falta de concentração que sentia. Ainda bem que o fiz. Li a última metade do livro em menos de um dia.
As seis Guerreiras, todas diferentes, mostram a sensualidade que a sinopse promete. Todavia, dava por mim a pensar se o tinha feito de forma “correcta”. Não sei se o escritor não estereotipou um pouco o pensamento e a sensualidade feminina (como pensamentos fúteis durante as batalhas). Contudo, é de louvar por ter escrito na perspectiva feminina (e logo de duas! Todos sabemos como é difícil entrar na cabeça das mulheres!). 
Outro pormenor de que gostei foi o tempo da acção. Diria que podia passar-se nos dias de hoje e por isso as influências da sociedade moderna ajudaram a criar uma história bastante divertida e muito terra-a-terra. 
 Infelizmente e, vou ter de dizer, não muito gostei das óbvias influências dos desenhos japoneses. Apesar de ter gostado de os ver em criança, penso que retirou alguma maturidade à obra e foi nessas alturas que perdi muita da minha concentração. Em relação às Guerreiras, dava por mim a fazer uma comparação quase imediata com as Navegantes da Lua, uma outra influência de desenhos japoneses. Posso dizer que tornou a trama engraçada, mas penso que o escritor podia ter tido um pouco mais de originalidade… Claro que isso adveio das influências que teve e depende dos gostos de cada escritor e de cada leitor. Não se pode recriminar isso. Eu, simplesmente, não me identifiquei muito com este aspecto. 
Gostei das descrições detalhadas e dos pormenores criativos (como o fruto principal de Orbias). Notou-se também, ao longo do livro, um crescimento maturacional na escrita do autor. Já o final foi interessante e misterioso e como ainda não tive oportunidade de comprar o segundo, já fui às livrarias tentar passar os olhos pelas primeiras páginas.
Para Fantástico, está… bem, fantástico. Quando comecei esta opinião, estava reticente sobre o que ia escrever. E, principalmente, como o ia escrever. Estava com medo de criticar muito negativamente os aspectos que não gostei, pois é isso que faço muitas vezes, sem pensar. Mas, no geral, e olhando agora em retrospectiva, acabei por gostar do livro. Fábio, desejo-te muita sorte no futuro e que continues a escrever mais e melhor.

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?