Skip to main content

[Epifanias] - Motivações para criar um blogue

Entrei no mundo da leitura e no mundo dos blogues literários – digo literários, porque desde os meus 15 anos que tenho blogues, mas nunca tive um deste género – e apercebi-me de que é um mundo. UM MUNDO! São as parcerias, os passatempos, os livros grátis, o imenso trabalho, os leitores e muito muito mais! É irresistível!

No outro dia, numa aula prática da cadeira de Motivação e Emoção assisti a uma apresentação oral de um trabalho.

Sobre o quê?
Motivação Intrínseca e Extrínseca

E de imediato surgiu-me esta pergunta:
Que motivações temos nós – bloggers -  para criar e manter blogues? 
(Mais especificamente os literários por o meu estar mais direccionado para esse âmbito.)

A verdade é que já andava a perguntar-me sobre o que me levou a criar um blogue. E aquela apresentação parece que caiu dos céus como uma intervenção divina que eu não hesitei em agarrar (eu não acredito em Deus, mas acredito em algo superior a nós) .

Eu vou ser sincera – aliás, como tento sempre ser – quando criei este blogue, fi-lo para que o meu sonho, o meu gosto pela escrita e pela leitura se pudessem solidificar. Criei este espaço porque precisava de me fazer ouvir, de me fazer expressar, de escrever, de distrair e sonhar.Crio a falsa ilusão de que todos os seguidores me lêem. Mas eu sei que é impossível. Por mil e uma razões. Porque há blogues mais interessantes, porque não há tempo, porque não há pachorra, não há isto e não há aquilo.

Okay, I get it. Jesus!

Eu também não visito todos os blogues dos quais me tornei seguidora. Já repararam quantos tenho? Claro que não, como se não tivessem mais nada para fazer, puf! Eu digo-vos: sigo mais de 100 (perdi a conta)! Ridículo, é verdade. Mas gosto de os visitar a todos de vez em quando. Não comento, mas vou ver mil vezes o mesmo post se for preciso, fazendo refresh(ou whatever) o número de vezes que precisar! E daí as visitas exorbitantes que os blogues têm ahah ;)) Alguém quer experimentar no meu? :D

Quanto aos leitores que me seguem, fico contente se, pelo menos, um me ler! Mas criei o blogue porque realmente queria fazer-me ouvir. Porque, no fundo, acho que poderei a vir dar ao Mundo muito mais do que dou. E não me refiro ao MUNDO-MUNDO, mas a pequenos mundos!

Bom, passando às Motivações…
Podemos distinguir dois tipos de motivação:

______


Motivação INTRÍNSECA – Direccionada para a TAREFA/COMPETÊNCIA

Caracterização:
- Associada ao prazer pela actividade;
- Progresso pessoal;
- Valorização do esforço, da aprendizagem e da competência.

Esta é a motivação que me move.
Mas será que uma é separada da outra?
Admito que quando comecei - através de outros blogues - vi-me presa na Teia da Aranha. Mas depois meti a mãozinha na consciência e dialoguei comigo própria sobre o que me movia a fazer tudo isto...

Motivação EXTRÍNSECA – Direccionada para o EGO/RESULTADO

Caracterização:
- Associada a factores externos à actividade: estatuto social, ego, comparação com os outros, prémios, reconhecimento/elogios;
- Valoriza o resultado e as suas consequências.
______

Enquanto estudante de Psicologia, devia escrever este texto de acordo com as normas que nos impõem e num tom mais profissional. Mas não o faço. Temos pena. Por enquanto, sou apenas estudante e gosto de me despersonalizar desse “eu” e ser apenas a Ray*, a blogger, a artista... Para quem não sabe ou não leu os Devaneios anteriores, aqui e aqui, passei a denominar os “aspirantes a escritores” de artistas, pois a expressão só me lembrava do “aspira-gorduras”!

Tenho muito a agradecer aos bloggers literários, porque alguns deles incitaram-me a retornar a este mundo que julguei perdido para mim. A paixão que eles devotam a este projecto é indescritível. OBRIGADA A ESSAS PESSOAS! As que realmente o fazem por paixão.
 
Contudo, ultimamente tenho visto e ouvido dizer que não é bem assim…! É triste, é vergonhoso, é tudo e mais alguma coisa. Nem tenho palavras. Eu não pretendo aqui criticar ninguém. Só se ofende quem quiser. Também não pretendo dar uma imagem perfeita de mim em que sou desprovida de segundas intenções para com os meus compromissos... De momento, não estou a falar sobre isso. 

Estou a falar sim de... bem... O mercado blogger está tão saturado de blogues literários. Para quê criar um?
a) Gosto muito de ler, de escrever e de opinar sobre o que leio.
b) Gosto de ganhar livros grátis.
c) Gosto de ganhar estatuto seja de que maneira for.

Nota: As opções são meramente ilustrativas, não são as minhas!
As opções são várias, mas há que pensar muito bem nelas. Escolham a vossa! Eu já o fiz. 
Tenho visto blogues mais direccionados para as editoras do que propriamente para as pessoas - leitores e bloggers. 
Isso tem a ver com as motivações. Não podemos criticá-las no sentido de as definir como certas ou erradas. NADA DISSO!  Mas podemos opinar sobre isso. 

É certo o que alguns bloggers fazem? Têm o vosso blogue para se fazerem ouvir ou só para ganhar livros? Para ajudarem os leitores a decidirem-se ou para as editoras vos darem livros?
E com este pensamento termino por aqui - já falei demais - e deixo-vos divagar sobre os vossos próprios pensamentos e conclusões.  Mais uma vez repito - só se ofende quem quiser!


E vocês, caros leitores/bloggers? O que vos moveu para criar e ter um blogue?

Comments

  1. Adorei o teu post. Mas adorei mesmo. Diferente, sincero e bastante acertivo ;)
    Agora não tenho tempo para comentar mais, mas hei-de aqui passar ;)

    Acho que conheces a história do blog Morrighan, mas se não conheces um dia destes conto-te.
    Como ele nem sequer começou por ser um blog literário, nem sequer o é neste momento embora divulgue muito coisa, acho que a minha motivação é bastante óbvia :b

    Um grande beijinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Sofia ;))

      Nem sabes como as tuas palavras me motivam e motivaram!

      Tenho escrito estes textos do fundo do coração.
      Tenho-me perguntado incessantemente se faz sentido para os outros lerem o que escrevo... Se acham ridículo ou se tem algum propósito e se lhes faz sentido ou não. Às vezes mando esses pensamentos negativos às urtigas e limito-me a escrever, em forma de desabafo.
      Não minto quando digo que escrevo para mim. Mas escrevo com o desejo de um dia conseguir mostrar a alguém. O blogue tem-me facilitado essa tarefa!

      Conheço a história por alto, o teu blogue é um dos que mais sigo. Não sei se estamos a falar do mesmo, mas li muitos posts no teu blogue sobre isso e a tua motivação ajudou-me e inspirou-me e, aliás, inspira-me ;)

      Obrigada pelas tuas palavras :')

      Delete
  2. Gostei muito do que li, e concordo! Ultimamente muito se tem falado sobre este assunto, e é pena que haja bloggers que só o sejam para ganhar livros. Eu tenho um blog porque adoro escrever, e recentemente até ampliei as temáticas para não me cingir apenas a livros. Porque acho que o gosto pela escrita e a vontade de expressão devem ser as grandea motivações :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Elizabete, obrigada pelo comentário e por ser tão positivo ;))

      Agora tenho andado a prestar mais atenção aos blogues, mas não os consigo visitar a todos e comentar em todos (como todos os bloggers, claro!)! Já sigo o Por cá fala-se disto há algum tempo (e as CL também), mas confesso que me tenho desleixado um bocadinho, sorry :DD Não é por mal!

      Mas ainda bem que alargamos os horizontes nos blogues e que inovamos com outras temáticas! É sempre bom :))

      E sim, o gosto pela escrita e vontade de expressão devem ser as grandes motivações! ;)

      Beijinhos**



      Delete
    2. Adorei este post! Mesmo interessante!

      Como sabes, eu sou a menina dos policiais desde agosto de 2010. E o blog foi pensado entre mim e o meu namorado, que vai participando às vezes e manda o seu bitaite. Como só leio este género (policial e thriller) sou das menos abrangida pelas ditas parcerias (também porque apostam menos no género, dando primazia aos romances.
      Mas não fico chateada pelo contrário, uma das coisas com que fico mesmo feliz são os elogios que vou recebendo dos que gostam de ler o blog. Será a dita motivação externa? Para mim é muito bom conhecer as outras pessoas que têm esta paixão da literatura e se expressam através de blogue.

      Beijinho grande Ivonne! Parabéns pelo excelente post (fiquei a pensar nele!)

      Delete
    3. Obrigada Vera ;) sei sim senhora, cada vez que quero um policial já sei onde me dirigir, é lá que procuro opiniões sobre eles! ahah

      Os elogios são óptimas motivações - internas e externas!

      Fico muito contente pelas tuas palavras e passo a citar "Parabéns pelo excelente post (fiquei a pensar nele!)" era mesmo esse o objectivo, por isso, acho que fui "mais ou menos" bem sucedida ahah :D "mais ou menos"

      beijinho**

      Delete
  3. Bom artigo.
    O monster não tem parcerias. Não publico diariamente, por vezes nem regularmente. Não ganho livros, nem faço passatempos. Não me parece que ganhe estatuto nenhum. Publico o que me apetece, opiniões sobre livros, filmes ou séries, textos meus, desabafos (poucos), alguma notícia pessoal, o que calha vir à baila nesse dia. Não me garante nenhum público fiel, acho eu. :)

    Portanto, resta-me concluir que deve ser a tua opção a). Sim, é isso. A a).

    ReplyDelete
    Replies
    1. A opção não é minha (eu entendi ahah)! É uma de várias que podem surgir por aí!

      Eu tenho gostado muito do Monster ;)) vou lá regularmente, nem sempre deixo comentários, mas vou lá ;) e é bom saber que é um blogue alimentado por paixão!

      Delete
  4. Amiga, adorei o texto, pena é que na Faculdade não nos deixem fazer este tipo de reflexões, e estejamos Presos em demasia às questões teóricas.
    Penso que criar um blogue literário não é dificil, aliás parafraseando o que já tem sido debatido em grupos de bloggers, o mais difícil é alimentar e manter o projecto, que se vai construindo e renovando a cada passo.
    No meu caso, as razões são bem semelhantes às tuas, a paixão pela leitura e pela escrita de um modo mais formalizado e partilhável, e também incutir hábitos de leitura nas gerações mais novas, mostrar-lhes que o livro pode ser fonte de prazer e não de obrigação [como tantas vezes decorre do sistema escolar]. Se um dos meus artigos converter algum resistente a pegar num livro já é uma pequena vitória.
    No meu caso pessoal, o ser blogger literária veio também reactivar uma parte de mim que andava adormecida mas em relação à qual o bichinho acordou, nem me recordo se havia comentado isto contigo, mas este trabalho de artigos de entrevistas (que adoro fazer) retoma a minha actividade como jornalista [o jornalismo regional é uma paixão que vem desde os tempos de estudante de Direito] com o blogue retomei a disciplina de escrita, tenho exercitado as técnicas de entrevista [que estavam enferrujadas] e voltei ao activo também num jornal regional de uns amigos meus, que se estavam a sentir abandonados. O ùnico senão é que neste momento estou tão focada no mundo literário, que me pareceria quase impossível voltar a outro tipo de artigos jornalísticos.
    Uma vantagem adicional desta actividade, é que tenho revisitado a minha biblioteca, e tenho recomendado obras clássicas que li há uns anos, e eu própria já ando a reler clássicos, o que é sempre um prazer renovado.
    Também fiz novas descobertas,um admirável mundo novo de jovens autores Portugueses que devemos continuar a descobrir e a divulgar.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Isabel,

      como tu própria disseste: obrigada pelo megacomentário! LOL não esperava outra coisa de uma colega blogger que aspira a ser escritora/autora!

      Quanto às descobertas, também eu as fiz e dou graças por ter sido trazida para este mundo, por ti e pela Margarida Rodrigues (obrigada Ni, se me leres ahah) ;)

      beijinho**

      Delete
  5. Bem, melhor do que ninguém tu sabes bem o que me motivou a começar o blog e o que me motiva a continuá-lo, e é maioritariamente a opção A. Adoro ler, imaginar as historias na minha cabeça, e vivê-las dessa maneira num mundo que, naquele momento é so meu:) Adoro escrever, apesar de muitas vezes escrever para mim e ninguem ver... apesar de nunca ter levado a serio a escrita, nem ter chegado ao fim de nada que começasse a escrever. Que nunca tenha mostrado por receio de não ser suficientemente bom para alguem ler. Mas faço-o pelo prazer que me dá escrever. Olhar para o ecran e ver que aquilo fui eu que fiz.
    Começou por ser um registo dquilo que leio, dquilo que senti com a, b ou c livro e, um dia quem sabe, lê-lo novamente e comparar sensações.

    Hoje em dia, os factores externos encontram se patentes, com as visitas e seguidores do blog. As amziades que se criam, as conversas que se desenvolvem a partir de temas comuns enchem-me o coração. (estas podem ser motivaçoes algo internas em parte, nao tem a ver com estatuto mas com auto-realizaçao:)).
    Adoro conhecer novos autores, pessoas fantásticas e super acessiveis que dão imenso de si naquelas palavras que nos escrevem.

    Se há mais motivações? oh se há, são tantas e tão variadas que podiamos estar aqui a noite toda a falar delas, mas tu conheces-me e sabes o que sinto e o que penso sobre todo este mundo, aliás fui eu que te trouxe para ele hahaha (e a isabel claro).

    (não agradeças, é um prazer enorme partilhar este gosto ctg) :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Agradecer é uma resposta, hoje em dia, tão automática! Às vezes pergunto-me se é sentido em todas as vezes... Não o é, decerto. Mas, desta vez, eu sei que sim. Desta vez!

      Sabes como sou, que sinto as coisas demasiado à flor da pele (eu bem digo, os "artistas" têm queda para o drama!), que sou de etapas tal como todos os outros.

      Esta tem sido uma das melhores etapas: a partilha de um mundo, de um gosto, de um desejo... de um sonho! Tu (e a Isabel) foram a minha luz. Não estou a brincar, nem a exagerar... Sabes que não ;)
      Podia ficar aqui a falar, mas prefiro falar por MP no FB lol ;))

      obrigada pelo comentário, pela partilha de um pequeno grande mundo, por tudo! ;))

      Delete
  6. Uma mistura dos dois! o facto de estar num blog é por mim e pelos os outros, gosto de opinar e gosto de ser reconhecida (até já dizem que sou entendida na matéria, vejam lá!) :P portanto sim a minha motivação é ixtrínseca, nem a, nem b. :)

    ReplyDelete
  7. Ivonne, gostei bastante deste teu post. Foste clara, foste sincera, e no mundo da escrita onde, muitas vezes, as emoções estão à distância de um simples dedilhar no teclado, estas são algumas das sensações mais importantes que se pode transmitir.
    Seja a escrever uma narrativa, uma opinião ou um mero comentário, o importante é exercitar essa arte que tantas vezes nos cria «dores de cabeça» - a escrita. E vejo o blogue literário como uma forma de não só fomentar essa particularidade da literatura, mas também como uma excelente oportunidade de aprender com aqueles que vagueiam por esse mundo há mais tempo. É importante ler para se escrever. É importante conversar para se escrever. É importante experimentar para se escrever e um blogue permite tudo isso e muito mais, com o acréscimo de possibilitar que um mundo inteiro de leitores possam observar, possam sentir, sorrir, chorar, com o que escrevemos – seja sobre livros, filmes ou coisas banais. Para além deste factor importantíssimo, para mim, um blogue – ou, melhor, o meu blogue – é igualmente uma ferramenta de projecção pessoal, de armazenar o que leio, de presentear todos aqueles que despendem um pouco do seu tempo, da sua paciência, para me ler, com um dos objectos que mais gosto no mundo – o livro.
    Parabéns pelo post. :) Beijinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pedacinho Literário, obrigada pelo teu comentário ;))

      Já andas nas andanças há bastante tempo, por isso, deves saber o sorriso tolinho que tenho na cara. O blogue tem-me trazido pequenas alegrias, todos os dias. Seja pelo numero de visualizações que cresce de dia para dia, seja pelos comentários no FB, ou mesmo aqui, no blogue. Hoje consegui mais uma vitória! E consegui-o devido aos que me leram ;)

      Fiquei mesmo muito contente com o dia de hoje (ou ontem, dependendo da perspectiva!). Gostei muito do teu comentário - de o receber e do seu conteúdo - e que tenhas gostado do que escrevi!

      O blogue tem-me possibilitado (quase) tudo o que referiste. Ainda está no início, mas faço-o com todo o amor e carinho e espero que um dia me possibilite isso tudo e muito mais - sem querer ser gananciosa ahah!! Comecei este blogue por mim, mas também porque acho que tenho muito mais a dar ao Mundo, como referi no post. Todos temos. Só temos é de encontrar a forma correcta de o fazer! :P

      Obrigada por tudo, pelas palavras, pelo comentário, pelo apoio... e um beijinho* enorme**

      Delete
  8. Ivonne creio que eu não venho acrescentar nada de novo aqui, sou da mesma opinião que os comentários que já foram feitos em cima. É uma mistura das duas coisas :)

    Adorei o post :)

    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hum, hum ;)) eu não escarrapachei a minha opção. Ficou subentendida pelo
      " Esta é a motivação que me move.
      Mas será que uma é separada da outra?
      Admito que quando comecei - através de outros blogues - vi-me presa na Teia da Aranha. Mas depois meti a mãozinha na consciência e dialoguei comigo própria sobre o que me movia a fazer tudo isto..."

      Obrigada ;)
      beijinho**

      Delete
  9. Qd criei o blogue, já fezdois anos, nem sabia que se ganhavam livros, vê lá! Fi-lo pq queria anotar as minhas opiniões nalgum sítio e como já seguia alguns ....achei boa ideia! Claro que quando uma editora me propôs um livro para ler e comentar fiquei super contente! Quem nao gosta de receber livros em casa, sobretudo se somos nós a escolher os livros e o género que mais gostamos? Por isso nao sou cínica e digo-te que adoro receber livros... Mas tento continuar a comentar como o fazia antes de os receber das editoras... Se o consigo? Os meus seguidores que o digam.... Eu espero que sim e que o meu entusiasmo com as minhas leituras passe para quem lê o que comento...Bjinhos
    Cris de O tempo entre os meus livros

    ReplyDelete
    Replies
    1. Parabéns Cris ;) pelos 2 anos! que bom!
      sim receber é bom, mas não o é quando se torna uma gula. Eu não sou ninguém para estar aqui a dizer isto! Não pretendo criticar ninguém até porque cada um sabe de si ;)

      Obrigada pelo comentário ;)
      um beijinho**

      Delete
  10. Olá
    Eu criei o meu blog e nem sabia como criar, já tem dois aninhos feitos em junho e é a minha criancinha, gosto muito de partilhar tudo leituras, filmes e pensamentos mas considero que é literário.
    Boa sorte;)
    Atmosfera dos livros

    ReplyDelete
  11. O nosso blog foi criado por duas pessoas. Que se juntaram para dar opiniões de quase tudo. Mas na maioria das vezes, de moda! Pois é um tema que nos interessa muito, e também aos leitores. Também porque temos trabalho relacionado com o tema, e nos ajuda também a evoluir. Mas claro isto tudo com a tua ajuda e também a ajuda da Soraia! Obrigada por tudo meninas. ;)

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?