Skip to main content

[Nanowrimo] 1# - Uma coisa assim do momento...

E, pronto... surgiu-me esta ideia, em conversa - para não variar - com outra blogger... Desconheço se terei a disponibilidade e a paciência para actualizar isto todos os dias - até porque o que eu queria era mesmo acabar de ler a minha Floresta Mecânica, com a qual ando enrolada há mais de duas semanas - por isso, aqui me dispo das responsabilidades e do compromisso de ter de o fazer todos os dias.

Sim, sou muito instável! (Egocêntrica, diriam uns.)

Continuando...

Aproveitei o conto do Esmiúça, podem ler mais sobre isso aqui e aqui, e resolvi aproveitar as 1200 palavras que já tinha para esta aventura. Decidi ontem à noite. Não é fantástico? Às vezes, dá-me na veneta...

Posto isto... 

Dificuldades:
- Não defini objectivos, não defini esqueleto da história, capítulos nem personagens. 
- Só tenho o tema: Amor.
- Até agora tenho 2400 palavras e quatro personagens que nem sequer têm descrição certa. Pela primeira vez, em muito tempo, apenas me limitei a escrever, com base nas primeiras linhas que disponibilizei no segundo link em cima...

Pontos Positivos:

- Embora tenha demorado imenso tempo a escrever 1200 palavras (sim, porque as outras 1200 já eu as tinha escrito há semanas), fiquei contente, porque escrevi. Apenas escrevi. Tive de fazer uma pesquisa quase à maluca, porque um dos primeiros cenários é um Centro de Bowling, cujos procedimentos e regras eu desconheço por completo. Sim, eu sei, sou masoquista. 

- Ontem à noite, às 3 da manha, sim leram bem... a minha musa aparece quando eu menos espero, surgiram-me ideias. Ideias boas. Giras, engraçadas! Cutchi, cutchi... E lá pensei "Achaste-as tão boas que não vale a pena apontares! Amanhã, vais lembrar-te. Agora dorme!". Maldita hora. Hoje (ontem) acordei e... nada. Fantástico! Maravilhoso! Porquê??? Porquê é que eu ainda confio na minha memória de peixe? Tinha-se-me varrido. Só tinha na cabeça a ideia de um edifício - muito conhecido pelo mundo inteiro. Conseguem adivinhar qual é? É cliché, eu sei, mas claro... sobre o amor, só pode ser a Torre Eiffel. Mas tirem da ideia que vão ser só "flores e corações", okay? Não gosto nada de lamechices!

E, pronto, aqui vos deixo algumas partes de que gostei mais:

"Bateram à porta. Olhei, indignada, para o relógio. Eram 20h. Pelo amor de Deus, gritou o meu subconsciente. Não consigo ter um minuto de sossego? Ouvi os punhos na porta outra vez. Resignada, levantei-me, saltando desajeitadamente por cima de uma caixa de bolachas desfeita no chão. Por pouco não caia. Abri a porta e desejei não o ter feito.
Oh, não. O que quereria?
- Vais deixar-me entrar ou vou ter de o fazer à força?  
- Gostei seriamente da segunda opção. – Admiti maliciosamente, prendendo a porta com as pernas.
- Temos pena. Deixa-me entrar.
Tentei ignorar o seu pedido e olhei como se não tivesse ouvido.
- Querida, não sejas arrogante. Sabemos que eu também posso fazer esse jogo e que me saio melhor que tu. Deixa-me entrar, Raquel.
Olhei e pestanejei fortemente. Já me esquecera do tom que a sua voz assumia quando se preocupava e se chateava. Há quanto tempo não me falava assim? Ou melhor, há quanto tempo ninguém falava comigo? Oh, céus. Será que eu teria estado muito tempo desligada do mundo?  
Fiz então deslizar a porta até bater suavemente na parede e ficar escancarada para lhe dar passagem.
- O que estás a fazer aqui, Edu?
- Isso pergunto-te eu, Raquel. Por favor, olha à tua volta. Estás completamente…
- Vai-te embora. Se foi para isso que vieste, desaparece-me da vista. Desampara-me a loja, já! – Pedi-lhe, quase aos gritos, enterrando-me no sofá, cheio de embalagens vazias, cujo conteúdo devorara na última semana. 
- Raquel…
- Merda,                 , vai-te embora!"
 
***

"Fechei os olhos. Oh, a camisola, pois! A que eu tinha trazido para torturar Edu. Na parte detrás da minha camisola, estava o slogan “Queres um orgasmo?” acompanhado por uma seta revestida com correntes que apontava para o cós das calças, local onde se via uma imagem de um cocktail de cor bege e que por baixo, dizia: All Night."

***

E pronto... agora que aqui coloquei, quero esconder-me debaixo da cama...  Ou então, fazer isto:



Comments

  1. Aaah esconder nomes não vale! :O
    mas yey nao estou sozinha anymore, dá-lhe Ivonne! E começa a apontar as ideias, nao vale a pena iludires-te, ninguém se lembra daquilo que lhes surge à noite.

    E pronto, agora o Queres Um Orgasmo já faz sentido. LOL! Like nisso, espero mesmo que não seja só lamechice :P Depois tens então de me mostrar o resto :D

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ahah... vale, vale! Amanhã, ou mais logo à noite, revelo o porquê! Estou a tentar fazer com que a máxima "nem tudo o que parece, é" prevaleça... Ou seja, levo o leitor a pensar uma coisa e afinal, sai outra... por isso, escondi o nome!

      Assim, talvez nos consigamos incentivar uma à outra, já que o mês e Novembro é para esquecer!

      Delete
    2. Está ceerto :P
      Sim, nem me recordes!

      P.S. Vês, não anotei uma ideia ontem à noite e agora só me lembro que era para eu arranjar um ponto qualquer referente à minha personagem principal. xD

      Delete
    3. :S damn! Eu consegui recuperar o que tinha pensado à noite no outro dia... Vais ver que te surge! :DD

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?