Skip to main content

[Cinema] - Filmes Natalícios + Primeira ante-estreia

Pois é... eis o primeiro post de 2013 sobre cinema. E não é a única estreia. Então não é que participei num passatempo da TOPSELLER, no facebook, e ganhei um bilhete-duplo para a ante-estreia de Alex Cross??? E, btw, encontrei a blogger do Pedacinho Literário, cuja opinião do filme podem ler aqui. Está brilhante (é óbvio que só a li depois de ter escrito a minha)!!

Os filmes que vi, desde o último post foram:

Alex Cross (2013)


Opinião
 
Bom, o que dizer sobre este filme? Tenho tanto para dizer que nem sei por onde começar. Acho que vou começar pelo mais fácil. Gostei ou não gostei? Gostei. Mas...? Sim, há um mas. E um grande mas! 
Primeiro: fui sem ler o livro, o que pode ter originado este 'mas'. Acho que nunca o saberei.
Segundo: as personagens ficaram todas mal desenvolvidas, à excepção do antagonista, interpretado por Mathew Fox. Alex Cross foi uma desilusão. SPOILER Entra numa divisão e sabe dizer o que a mulher esteve a beber, que entornou líquido na blusa, que está a sair uma ecografia da impressora, quando nem sequer olhou para lá? C'mon! Seriously? É psicólogo, mas não é vidente. Por muito observador que seja e que um Psicólogo deva ser, isto ultrapassa todos os limites. É por ideias preconcebidas como esta que, por vezes, os estudantes de Psicologia são abordados com um *Diga-me o que eu estou a pensar* Ou *Não se chegue ao pé de mim, não quero que saiba o que estou a pensar*... E, acreditem, não estou a brincar. FIM DE SPOILER Depois do momento mais alto do filme, o Detective-Doctor Cross perde a cabeça, o auto-domínio e parte para a pancada a torto e a direito? Pareceu-me irreal demais. Dos filhos e da esposa, pouco ou nada se sabe. Sobre os colegas de trabalho, idem... O vilão, como já disse, ficou bem desenvolvido, é um dos piores que já vi, um maníaco que adora provocar dor nas suas vítimas, que não se coíbe de fazer seja o que for para alcançar o que mais deseja. Porque me choco? Ando a estudar isto... Oh, well, acho que sou humana! Vá lá, não sou uma ET. Just kidding... Continuando, só espero que o livro não me assuste assim, se o ler. Sim, sou uma medricas.
Terceiro: houve imensas partes que me pareceram ficção a mais, nomeadamente, as formas que o antagonista arranjava para alcançar o seu objectivo - quando virem o filme, saberão do que se trata. Quarto: para mim, o filme ficou dividido em duas partes; a primeira, cuja acção, apesar de movimentada, foi muito lenta... Confuso? Parece que se arrastou... A maior das cenas, para mim, foi palha. Já a segunda parte foi o descobrir do mau da fita, ir à caça dele e, isto tudo desenrolou-se demasiado depressa. Basicamente, foi isto... Confesso que nem sequer me lembro do motivo do maníaco ter decidido actuar... Ah, esperem, acabei de me lembrar. 
Para quem não sabe, a personagem que deu título ao filme, Alex Cross, já tinha aparecido em outros dois filmes: A Conspiração da Aranha e Beijos que Matam, ambos protagonizados por Morgan Freeman (que é um Senhor, mas um Senhor com S maiúsculo!). Só vi o primeiro e não consegui ver nenhuma ligação entre eles!
CONCLUINDO: gostei do filme, mas não foi daqueles que me tenha feito desejar *quero ver este filme outra vez* após ter saído da sala de cinema. E isto só acontece com os filmes dos quais realmente gostei. 


Prince of Persia (2010)


Opinião

Este filme ficou muito bem conseguido! Nunca joguei o jogo, cujo filme resultou a partir dele, mas disseram-me que adaptação ficou genial! Com um elenco de luxo, cenários exóticos (sim, tenho uma pancada forte por desertos) e muita acção, aventura e romance à mistura, este é um filme que não se pode perder. Este juntamente com os filmes da Múmia não me escapam sempre que dão na tv! Aquele Jake... é sexy or what? E a Gemma Artteton a interpretar a Princesa Tamina (belo nome, não?)? Aiiii, quando ela se vira e lhe diz: "There must be a reason why you can't take your eyes of me" e o Príncipe fica sem fala, a abrir e a fechar a boca como um peixe fora de água, o meu coração parou. Literalmente! Vejam!!


Chovem almôndegas (2009)


Opinião

Mais um filme de animação. Estes nunca me desiludem! Diversão, gargalhadas, bons momentos é tudo o que este filme proporciona em hora e meia. Ainda não tinha visto e fiquei agradavelmente surpreendida.

Dredd (2012)


Opinião

Adoro filmes futuristas, mas este desiludiu-me muitíssimo. De futurista, só tem as fatiotas giras e as armas supostamente muito 'à frentex'... De resto, o ambiente e o contexto foram pouco desenvolvidos. Personagens só a antagonista e os dois protagonistas principais é que figuraram, o resto dos paus-mandados serviram de saco de pancada... O argumento do filme, para mim, ficou fraquíssimo. Foi uma péssima forma de ter passado a noite de 31 de Dezembro... Fica de emenda para uma próxima vez.

Piratas das Caraíbas - Por estranhas marés (2011)


Opinião

Um filme com Johnny Deep raramente desilude. Adorei este e queria mais e mais e mais. Acho que nunca me vou fartar de ver este Pirata... Neste filme, vemos Pénelope Cruz no seu melhor. Como eu adoro esta actriz! E o sotaque espanhol? É qualquer coisa... ;) Se querem dar boas gargalhadas, este é o filme certo, aconselho a verem!

Comments

  1. Já vi alguns destes :p o Piratas das Caraíbas é o piorzinho dos 4, quando estava a dar na tv, eu mudei de canal e fui ver o Shrek -.- e eu adoro o Johnny Deep, por isso vê lá!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu também o adoro!
      O Shrek é sempre aquele filme... nunca me desiludiu ;) adoro filmes de animação!

      Delete
  2. Ai, Johnny Depp, Johnny Depp *.*
    Os outros filmes nunca vi... E quanto ao "Alex Cross" tem sido uma desilusão para tanta gente que já perdi a vontade de ver (pelo menos no cinema) --'

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?