Skip to main content

[Opiniões] - "Reflexo de Emoções", de Ana Rita Rendas

Sinopse aqui.

 

Opinião

Antes de começar, quero agradecer à autora pela oferta deste livro. Muito obrigada, Ana ;) Foi o primeiro de 2013! Espero que não tenha sido o último a receber nessa condição, pois receber os livros directamente de autores e com dedicatórias tão carinhosas fazem-me babar. Já recebi dois em 2012 - também de poemas de Miguel Morais - que me deixaram deliciada.

Segundo, conheci a autora porque temos duas paixões em comum: a Psicologia e a escrita. Entre nós cresceu uma forte amizade, mas não deixarei que isso afecte a minha opinião.

Em relação ao livro, gosto muito da capa. Conseguem adivinhar porquê? Tem uma borboleta com muitas cores, mesmo a fazer jus ao título! Só me apercebi quando tive o livro na mão, pois o bichinho encontra-se dividido pela capa e contracapa. Um capa simples e elegante, com um tema que me agrada soberanamente...  Embora não seja a melhor pessoa para apreciar poemas - isto, porque só recentemente é que comecei a dedicar-me a este estilo - o livro é mesmo a minha cara!

Relativamente ao conteúdo, posso dizer que sou das pessoas que gosta de ler tudo, de uma ponta à outra, e li o Prefácio. Este foi escrito pela Psicóloga Telma Barreto Madeira. Um texto introdutório magnífico...

Os textos reflexivos e poemas da autora revelam-nos muito dela e fazem com que nos sintamos esperançosos. Ao crescermos, perdemos a capacidade de sonhar, de acreditar e perdoar. Ficamos cegos, surdos e mudos em relação a tudo o que nos envolve. E, às vezes, basta um livro... Não o julguem pela tamanho, o conteúdo é grande, muito grande!

Para além da ausência de alguns pontos finais e de algumas maiúsculas, é um livro que teve uma boa revisão e isso agradou-me.

Só posso aconselhar esta leitura a todas as pessoas, lê-se muito rapidamente e é um livro em que podemos sempre pegar para carregar baterias de positivismo. 

Deixo aqui uma reflexão:

"Escrevo estas linhas sobre a profissão que vou seguir: a Psicologia vive em mim, está comigo vinte e quatro horas por dia, em cada frase que profiro, em cada conselho que dou, em cada pessoa que oiço e em cada lágrima que consigo transformar em sorriso. Eu quero fazer isto a minha vida toda; quero aconselhar, quero ouvir os corações que estão desamparados e tentar dar-lhes armas para se encontrarem, fortalecendo-os. Quero ajudar os corações que se perderam e não sabem como voltar ao caminho certo. Quero guiá-los! Quero ouvir os corações que nunca foram ouvidos, quero curar os corações que estão partidos em mil bocadinhos e que precisam de ser reparados. Todos os segredos que me forem confiados, todas as lágrimas que rolarem à minha frente, todas as confissões que me forem feitas ficarão sempre comigo.

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?