Skip to main content

As Borboletas e o Darwin

Na segunda aula teórica de Psicologia Diferencial (muito sucintamente é: um campo da psicologia que estuda as diferenças individuais dos sujeitos, as suas consequências e as suas causas), estava eu dividida entre o tablet (facebook e email), a sebenta e os apontamentos que ia tomando nota do que a professora dizia quando ouvi:

"Borboletas brancas vs Borboletas Pretas em Londres"

Bom, as minhas orelhas arrebitaram e ouvi o que a Professora disse e, quando cheguei a casa, fui pesquisar a cena não fosse a memória falhar e dar-vos informações erradas.

***

Então, basicamente, é assim:

1. A Teoria de Darwin defende que a evolução ocorre graças à Selecção Natural. O contexto, por assim dizer, em que nos encontramos inseridos. O clima, a água, os recursos alimentares, a quantidade de pessoas, a capacidade de sobrevivência e de se esconder dos predadores, etc.

2. Darwin utilizou um exemplo muito simples que ilustrava a teoria da Evolução. A minha professora falou em 10 borboletas, 5 eram brancas e as outras 5 pretas. Ela disse que, com o passar dos tempos, as pretas foram-se tornando dominantes e que havia duas explicações para isso.

A) A primeira referia-se ao facto de as asas das borboletas brancas escurecerem com os fumos produzidos pelas fábricas (Era Industrial) e ficaram pretas devido a isso. Assim, com o passar dos tempos, as borboletas brancas desapareceram.

Mas a teoria foi refutada - porque será? -  e surgiu uma outra:

B) A segunda explicação referiu-se a essas 10 borboletas descansarem num tronco de uma árvore. Devido ao fumo, o tronco escureceu o que fez com que as asas brancas contrastassem ainda mais e, consequentemente, houve maior facilidade em encontrá-las. Assim, as borboletas brancas eram mais facilmente apanhadas pelos predadores do que as borboletas pretas.

Assim, a Selecção Natural "escolheu" as Borboletas Pretas. Esta teoria já fez mais sentido e assim ficou. 

Fonte: Prof. Maria João Afonso e Google. 

***


 
Quando saí porta fora, a primeira coisa que disse à minha colega foi: ouviste a cena das borboletas? (Não estávamos juntas durante a aula)  Ela riu-se e respondeu-me "Já tinhamos ouvido isso no 12º ano!". 

E eu: Já?? Eu cá não ouvi nada. Não tive biologia no 12º ano. 

E agora pergunto: já sabiam desta curiosidade? Ou, tal como a minha colega, já tinham ouvido falar?

Comments

  1. Muito bom. =)

    Não, não sabia.
    Afinal Psicologia Diferencial sempre diz coisas interessantes, LOL.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tens de ficar atenta :)
      Quando menos esperamos, lá vem uma informação que nos interessa :) ehehehe
      Eu sei que Diferencial é pouco interessante, mas depende da perspectiva :)

      Delete
  2. Como tive Biologia também já tinha ouvido falar:)

    ReplyDelete
    Replies
    1. É uma teori fantásticas :)
      Que sorte que tiveste biologia, eu vi-me "à rasca" para passar à cadeira.

      Delete
  3. Sim, lembro-me perfeitamente de falar disto no 11ºano em Biologia/Geologia (de certeza que foi no 11º porque não tive Biologia no 12º) :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tal como disse em cima, é uma teoria fantástica (sem erros agora!)

      :P

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?