Skip to main content

"Pontapés na Gramática"

Há imenso tempo que não faço nada nesta rubrica linda mais fofinha *.* (concordem comigo, sff, diz-se sempre que sim aos doidos!)

Com tantas divulgações de livros lindos e românticos e eróticos e Fantásticos e Históricos - que, por acaso, ainda não tive a pachorra de colocar aqui nadica de nada para nosso bel-prazer - hoje, venho deixar-vos um Livro em jeito de dica. 

Eu sou daquelas pessoas que, acima de saber ler (mas com olhos de ler, não é ser um turn page só para dizer que leio 123445 livros por ano e que sou 'bué' boa e tal. Nada disso! Ler muitos livros não significa que se saiba escrever bem.), como eu estava a dizer, acima de saber ler, sou daquelas pessoas que quer saber escrever com coração e cabeça. Ao contrário dava um ar mais poético à cena, mas decidi colocar por esta ordem por uma razão. Há que primeiro gostar de escrever e desenvolver essa paixão e depois preocupar-se em escrever bem e trabalhar para isso. Mas, claro, isto é apenas uma opinião pessoal. 

E chega de conversa fiada... Vamos tratar da dica? 'Bora lá :)
E ele é: 

 

Vi esta novidade neste blog e não resisti em partilhar. 

É certo que adveio de um programa de rádio, mas o livro é pequeno e nem é muito caro. E, let's face it... dá sempre jeito, right?? Principalmente se um filho vier ter connosco a perguntar "Papá/mamã, como é que se escreve a palavra X?", já terão orgulhosamente a bela da resposta na ponta da língua (ou não). E ainda mais, agora com o novo Acordo Ortográfico *blargh* que eu não utilizo.

O melhor do livro é que nos faz pensar - pelas páginas que vi e que também o podem fazer aqui - faz-nos imensas perguntas, dá-nos uma espécie de escolha múltipla, dá-nos a resposta certa e explica a razão dessa escolha. 

Querem melhor do que isto?

Ainda não estão bem a ver a coisa? Eu exemplifico, espero que não me processem:
 
Complete a frase.
"A um habitante da Madeira chamamos madeirense, a um dos Açores chamamos..."
(a) açoriano.
(b) açoreano. 
A resposta correcta é a opção (a): açoriano. 
A palavra açoriano é formada por..." (Pág. 9, Pontapés na Gramática)


bla bla bla

 
Já deu para perceber a ideia, penso eu.
Eu acho que esta não sabia - acho! - pensava que era com e.
Já aprendi uma coisa nova hoje :)

Eu cá vou ver se consigo comprar, sim que isto tem estado mesmo mal de dinheiro e ainda só comprei um este ano, snif, snif... Ao menos, foi de uma portuguesa! Como eu estava a dizer, vou ver se consigo trazê-lo para casa, até porque seria valioso para ajudar o meu irmão na disciplina :)

Por isso, já vos deixei o link em cima onde podem ver e, quiçá, obter o livro :)
Espero que ajude!

Comments

  1. Muito bem.. uma aposta em saber escrever.
    olha que também não sabia dessa do açoriano, sempre escrevi com "e" :O

    ReplyDelete
  2. Mesmo... eu também...Açores...Açoreano... ups, não...Açoriano (y)

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?