Skip to main content

Let it snow...

E está a nevar desde manhã... que sensação fantástica!
Apesar da neve, não vos venho falar disso. Venho falar-vos sobre comunicar.

É o que todos os seres vivos têm em comum. Uns ladram, outros grasnam, uns miam e outros falam. Como nós, seres humanos.

Mas até que ponto é preciso falarmos - uma língua que seja compreendida por ambos, o remetente e o destinário da conversa - para nos compreendermos mutuamente? 

Tenho pensado muito nisto. Muito antes de existir a língua - e as línguas - como comunicavam os seres humanos? Penso que através de desenhos e da chamada mímica. Com muito receio e com um sorriso pela figura palerma que deveriam estar a fazer... 

Afinal, não somos muito diferentes dos nossos antepassados.
Hoje, tive uma conversa muito interessante com o colega polaco do meu pai. Ele sabe falar polaco e alemão e um pouco de inglês. Ao contrário dele, entendo o inglês minimamente bem, mas não consigo falar. Simplesmente, congelo por completo. Desta vez, o vento soprou a nosso favor e as tecnologias revelaram-se bastante úteis. O tradutor do google pode ser conhecido por não ser muito fiel, mas que ajudou, meus queridos, ajudou muito! 

Foi uma conversa de 30min em que ele perguntou o que eu estudava, o que o meu irmão fazia, etc etc etc. E, pela primeira vez em muito tempo, disse umas frases em inglês com direito a audiência e tudo. 

Eu só gostava de poder desenvolver a língua... E quem sabe aprender a língua do meu país, que apesar de me parecer autêntico chinês, parece-me um idioma lindíssimo.

Hoje, aprendi isto. Quando se quer comunicar, não importa de onde se vem, não importa se se sabe falar pouco, muito ou nada de determinada língua, consegue-se sempre fazê-lo. Porque "quem tem boa, vai a Roma" e a vergonha deve ser deixada de lado. Hoje sei disso, a ver se me lembro de aplicar quando tiver de falar em momentos futuros :)

Até o meu irmão que diz "não gosto de línguas", tem lançado palavras esporadicamente! 'Ganda' mano!

Comments

  1. Força Ray! eu agora ando a tentar desenferrujar o francês e a aprender a pronúncia do espanhol! porque apesar de perceber (escrito, por vezes quando falam não percebo nada) quando vou a falar espanhol sai-me portunhol! lol! hoje em dia é muito importante sabermos várias línguas, nos anúncios de emprego que tenho visto dão bastante prioridade a quem sabe falar bem outros idiomas. Vai treinando e se começares a ler vais ver que desenvolves imenso, foi assim que aprendi inglês, não foi com a escola xD

    beijinhos

    ReplyDelete
  2. Gostei! Isso é bem verdade e muitas vezes comunicamos muito mais por gestos, olhares e sorrisos do que por palavras, embora eu adore palavras e sobretudo quando escritas. Isto faz-me lembrar aquele esboço de romance entre um alemão jeitoso e uma portuguesa tímida, que se apaixonam dentro de um avião :)

    ReplyDelete
  3. É bem verdade! E muitas vezes comunicamos mais através de gestos, olhares e sorrisos do que por palavras, embora eu adore palavras e sobretudo quando são escritas. Isto faz-me lembrar um esboço de romance entre um alemão jeitoso e uma portuguesa tímida, que se apaixonam dentro de um avião :)

    ReplyDelete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?