Skip to main content

Viagens no Tempo

Quem ainda se lembra dos livros da sua infância?

Cá em casa, mais ninguém tem o hábito de ler. A minha mãe lê um ou dois por ano e é porque eu a incentivo. O meu irmão lê para a escola e, na maioria das vezes, apenas passa os olhos pelos resumos das obras. O meu pai, por ter passado grande parte da sua vida na Alemanha, não fomentou o gosto pela leitura na língua mãe. 

E eu? Eu sempre gostei de ler. Sempre. Desde os 7/8 anos que me recordo de acordar aos sábados e domingos por volta das 7h e puxar um livro para ler. Nesta idade, ia desde 'Os Cinco', 'Uma Aventura' à 'A Anita' e BD's várias de super-heróis que apanhava em casa da minha avó materna. 
Depois lá para os 10/11, veio a febre do Harry Potter, por tudo o que era Fantástico e coisas assim. 

O que me levou a escrever este post foi o meu gosto recentemente descoberto pelos romances de época e históricos. Pus-me a pensar em como raramente me tinha virado para eles e agora não quero outra coisa. Chega a roçar a perseguição

De tanto pensar, descobri nos recônditos da memória uma colecção que eu adorava ler. 
A colecção é Viagens no Tempo, com o Orlando, o João e a Ana. Infelizmente, o dinheiro não dava para tudo e não cheguei a acabá-la, mas ainda os tenho guardados. Eis alguns dos títulos que li.  

Uma Visita à Corte do Rei D. Dinis (Viagens no Tempo, #2)


Esta colecção faz parte do Plano Nacional de Leitura, podem ver aqui
As autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada foram duas grandes autoras portuguesas que preencheram a minha infância. Podem ver aqui mais informação sobre elas e sobre as colecções que ambas escreveram juntas. 

Aconselho vivamente, não só é uma boa forma de aprender História como de aguçar o gosto pela leitura. Um 2-em-1 fantástico, que tem mais benefícios que não foram aqui contemplados. 

Boas leituras!



Comments

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?