Skip to main content

"Apaixonada por um milionário" - Ruth Cardello

Apaixonada por um Milionário (Legacy Collection, #1)

Opinião
Começo esta opinião por dizer que, quando este livro saiu, não me senti tentada nem a comprá-lo nem a lê-lo emprestado. Já estou familiarizada com os livros deste tipo.
O que raio significa isto?
Livros light, livros que são óptimas companhias quando o leitor está cansado e só quer descontrair.
Apesar da relutância, uma amiga emprestou-me os dois e depois de ver o tamanhinho, pensei para comigo why not? Levou-me apenas uma horas e mesmo com as falhas… bem, ainda dei umas boas gargalhadas.
Conta a história de Abby, uma professora de 3º ciclo que se faz passar pela irmã – como empregada doméstica do milionário Dominic Corisi – e quando se conhecem faz-se puf! Dá-se logo uma ligação. Claro, que não podia ser de outra maneira. Não há cá engonhanços. Dominic é, como não podia deixar de ser, um homem de negócios, solitário e a sofrer pelo passado. Não se dá com a irmã, Nicole, e tem inimigos empresariais ao virar da esquina.

Portanto, as falhas.

Personagens
Achei-as pouco profundas, pouco desenvolvidas. Sim, houve um background mas muito superficial, quase como que para justificar o percurso da personagem até ali. Estarei a ser injusta? Se calhar até estou a ser, mas pareceu-me que a autora só escarrapachou as informações passadas das personagens – e foram apenas algumas – e mais nada.
Houve bastantes repetições de sentimentos, de ideias, de pensamentos interiores de cada personagem. Poucas, mas as que houve eram sempre repetitivas. E MEU DEUS… já se acabava com aquela súbita epifania de “Eu amo-o”, “Ele ama-me”. I mean, seriously? Caramba, nós percebemos, mas a forma como é exposto no livro parece ridículo. E isto leva-me ao ponto seguinte.

Diálogos
Se as personagens são pouco profundas, fiquei mais convencida pelos diálogos. Até meio até que não foi muito mau. Mas depois do meio? Senhores! Mais parecia uma montanha-russa de troca de palavras, ou talvez pingue-pongue.
Agora falas tu, agora falo eu.
Vá lá, mais rápido!
Sim, para irmos brincar.
Ok, isto sim sou eu a brincar. E digo que não tem piada nenhuma. Quase que via as personagens a saltarem dos sofás ou onde quer que estivessem com o dedo levantado e lanterna em cima, como que a dizerem “tive uma ideia!”. Ok, isto hoje para escrever esta opinião está agreste. MAS… foi simplesmente ridículo algumas coisas.

Confusão na estrutura
De estrutura pouco percebo, mas certos acontecimentos mal tiveram tempo de deixar o pó assentar. Meia dúzia de frases trocadas e estavam despachados. Isso contribuiu para uma leitura rápida e pouco intensiva. Até pode ser uma vantagem para os leitores cansados e que apreciem este tipo de leituras, mas eu simplesmente não gostei. Consequentemente, neste caso, realço, não gostei muito da escrita. É muito direccionada para os pensamentos e sentimentos das personagens e não houve espaço nem tempo para o leitor – ou seja, eu – adaptar-se às mudanças de cenário e ao ritmo vertiginoso de certos momentos.

Coisas de que gostei:
O início. Apesar de criticar o ritmo da narrativa, até que não foi mau ao início, porque a autora colocou-nos logo como queria: interessados pela história.
O romance. Sim, pronto, sou lamechas. Os que me lêem já o sabem. Tem cenas eróticas, poucas e com pouca descrição, mas ao menos tem.
O humor. Para além do romance, o que mais aprecio nestes livros são as picardias entre o casal protagonista. Ela a fazer-se de difícil, ele quase a persegui-la (desculpem-me a comparação, como um cão), ambos com as hormonas aos saltos como adolescentes e a fazerem joguinhos de vai-não-vai a ver quem é o primeiro a cair.

Não gostei do final, apesar de ter ficado agradada. Confusa? Gostei do encerrar deste volume, não gostei da forma como foi escrito. Foi apressado, com diálogos mais apressados. Parece que a autora não reviu e seguiu o primeiro draft. Quando eu, que sou uma lerda nestes assunto, me ponho a dizer estas coisas é porque é mau… Ou não. Como disse, sou uma lerda. MAS - SPOILER – então a mãe do Corisi apareceu e o reencontro mais parecia tirado de uma qualquer revista cor de rosa…??? What? Horrível. 

31.03.2014 
2,5*

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?