Skip to main content

"O Sabor da Tentação" - Elizabeth Hoyt

O Sabor da Tentação


Esta é uma opinião fresquinha – ou, pelo menos, a escrevê-la é. Terminado há poucas horas, começo por dizer que me desiludiu. Ia desistindo desta leitura e, consequentemente, não há muito a dizer. 

Esta série foi iniciada com Sedução Irresistível, o 3# desta série, e posso dizer que não podia ter começado melhor, pois se tivesse seguido a linha de orientação, não teria passado deste primeiro.

Há poucos diálogos e o leitor é remetido para grandes blocos de texto. Algumas informações são interessantes, contudo, o parco equilíbrio entre discurso directo e indirecto só fez com que me aborrecesse. Principalmente porque o discurso directo, i.e. os diálogos existentes foram bastante fracos. Não desenvolviam quase nada e pareceu-me que acabavam quase todos cedo demais. Sim, é isso. Eu queria mais e não é uma vontade ou desejo ou um mero capricho. Acho que a história ficou mal desenvolvida.

Já tinha dado para ver no 3#, que toda a série anda de roda da descoberta do traidor do 28º Regimento da batalha … , todavia neste primeiro apesar de haver um suspeito, não há provas consistentes, pareceu-me que as personagens andavam a apontar o dedo a quem mais tinha a probabilidade de. Ora, o ser humano já devia ter aprendido. Mesmo quando todas as provas apontam para x pessoa, não significa que assim seja, certo?

Até pode ser que o culpado apontado neste volume se venha a revelar o tal traidor, admito. Mas foi tudo tão rápido, as personagens andavam quase a saltitar de cenário em cenário, nem deu para a poeira assentar.

O romance foi muito rápido e mal desenvolvido. Ao invés do que acontece noutros livros, quase que me caiu de para-quedas no colo. A química foi fraquinha, as insinuações também, não foi um romance que me tenha feito suspirar, viu-se que era de tinta e papel… 

Não há muito mais a dizer e nem vale a pena esticar esta opinião. Acho que está patente a minha desilusão. 

~ Terminado a 14 de Abril de 2014 ~

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?