Skip to main content

Quickies 8#


Um dos meus desafios este ano foi ler um livro em inglês por mês. Independentemente do tamanho. Como o goodreads aceita as noveletas e novelas [+/- 20,000 palavras], dei-me uma abébia e vou contabilizar estas leituras. Sim, sim, acaba por ser uma batota, mas vá lá... até agora fiquei quase três meses sem ler um livro e conto já com 100 leituras no repertório. Nada mau, hã? 

Ora as quickies: 


Second Chance, de Audra North, foi uma boa surpresa. Neste livrinho com menos de cem páginas, deparamo-nos com um reencontro de dois colegas de secundário, Marnie e Collin. Como não podia deixar de ser, a primeira era a "inteligente", a introvertida, o "rato da biblioteca" e o outro era o "popular" e o "quebra-corações". Quinze anos mais tarde reencontram-se, ela uma mulher que passou de patinho feio a cisne e ele um homem de negócios bem sucedido que procura algo mais para a sua vida. Foi um livro que me surpreendeu pela positiva, não estava à espera de encontrar uma história com cabeça-tronco-e-membros numa noveleta, mas ao fim ao cabo foi isso mesmo que encontrei. Conflitos familiares, paixões antigas, amor e amizade, arrependimentos e segundas oportunidades são os temas adjacentes a este livro. Nada de novo, portanto, mas foi bom ler algo assim em inglês.

Love in Handcuffs: The Secret Billionaire, de Ashley Spector's, ao contrário do que aconteceu com o primeiro, tinha elevadas expectativas. Esperava encontrar uma história erótica, claro, a capa assim o impõe, mas o que encontrei desapontou-me muitíssimo. Eu sei que a noveleta é pequena, o que limita o desenvolvimento da história e até o apressa, mas os protagonistas, Katrina e Michael, envolvem-se do pé para a mão, sem mais nem porquê, com base em duas trocas de olhares e a sensação de Katrina em estar a ser observada. Katrina tem um segredo, está a fugir da polícia, e mesmo assim deixa-se apanhar nas teias de Michael. Há pouco desenvolvimento das personagens, pouco interesse em mostrá-los através de acções, o que acaba por aborrecer o leitor, e poucos diálogos que suportem isto; basicamente é sexo para ali e para acolá. O tempo da acção - limitado, estou certa, pelo tamanho da noveleta - foi a maior restrição com base nestas críticas. No fim de tudo, e para meu desapontamento, Michael é dos bonzinhos... O final foi um pouco confuso, eu já estava farta da leitura e só queria acabar, de forma que nem sequer o assimilei. Uma história mal aproveitada e super apressada. Uma pena...

Knox: volume 1, de Cassia Leo, é também uma noveleta (ou novela, lá sei eu) e apesar de estar umas décimas acima de Ashley Spector's não conseguiu ocupar um lugar de destaque nas leituras deste ano. Fala-nos sobre Rebecca, uma testemunha de um crime, que é abordada por um "desconhecido" chamado Knox. O "desconhecido" não só pode não ser só isso, como ela vai descobrir, mas também a incube de uma missão que para mim não fez qualquer sentido. O final, apesar de tudo, foi intrigante e foi o suficiente para querer ler o segundo volume. A ver vamos... 

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?