Skip to main content

Posts

Showing posts from July, 2014

Maratona à Trois

Meninos e Meninas, Senhores e Senhoras...apresento-vos um projecto 'à trois'. Não sejam malandrecos...Vai ser uma maratona fugaz (duração de 1 semana, a começar à meia-noite de 17.07), com leitoras... hum... sexy!Vai ser uma... 'Maratona à Trois'! Quem irá ganhar...? 
Fiquem atentos para saberem ;)
Créditos da imagem: Ivonne - Epifania de LetrasRuiba - Illusionary PleasureVera - Sinfonia dos Livros Wish me luck, fellows! 

"Só em Sonhos", de Sherrilyn Kenyon

Goodreads
Só em Sonhos é o décimo quinto livro de Sherrilyn Kenyon que leio. Curiosamente, foi a autora de quem li mais livros. Os restantes da saga – todos em português editados pela Saída de Emergência e Casa das Letras – foram lidos o ano passado. Seria de pensar que, quando pegasse novamente nesta série, tivesse mudado a opinião com que fiquei ao ler o anterior. Excepto o Acheron, cujo barrete tiro à autora e aplaudo de pé, todos os outros têm um problema. Ou eu é que tenho um problema com eles.
Exemplos:
1. Repetições – e não falo de vocabulário, mas de ideias – como “nunca sentira isto em toda a sua vida”, “Ele/ela amava-a/o”, ideias onde está patente o sofrimento pelo qual o Predador/Deus/Semi-Deus passou é de me fazer rolar os olhinhos. Há leitores que gostam e se apiedam, mas chega a um ponto que cansa. Eu não consigo aguentar.
2. Quando se conhecem, Predador e Humana são como cão e gato. Uma mão cheia de diálogos depois… já se andam a babar pelos cantos. Meia dúzia de páginas …

"Na Sombra das Palavras", Antologia da Editorial Divergência

No goodreads:“Ainda não sei que cotação dar. Dois factores pesam nesta indecisão: 1) ainda sou novata nas leituras e não me recordo de alguma vez ter lido um thriller. Eu e os géneros, os géneros e eu... Se li, não foi suficiente para ficar marcado e 2) não sou apreciadora de contos, raramente os leio e quando leio é raro gostar verdadeiramente. Talvez não perceba a dinâmica que os envolve.”**Opinião
Não vou fazer uma análise exaustiva, porque - pelo meu nível básico de conhecimentos, a minha cabeça triturada pela Psicologia Diferencial e pelas minhas dores musculares - não me apetece escrever (já disse que tenho dores?!). Continuando… Dividi este texto de opinião em duas fases: em relação à primeira edição da Editorial Divergência e em relação aos textos.

À Editora1ª crítica: Já tive oportunidade de falar com dois elementos que compõem a equipa e repito aqui: que capa é aquela? Não gostei do design e não percebi o que tinha a ver com o conteúdo. Não gostei das letras todas estrambóli…

"Encontro em Itália", de Liliana Lavado

Goodreads
São duas as razões que me levam a dissertar sobre um livro: ou adorei ou odiei… Pelas estrelas do goodreads, dá para ter uma ideia. 
Encontro em Itália é o terceiro romance que leio da autora. Se no início tinha dúvidas quanto ao título e à capa, por serem diferentes das originais, dissiparam-se ao ler o conteúdo. É certo que pode induzir muitos leitores em erro, especialmente aqueles que esperam encontrar um romance… bem, romântico. Aqui e sem querer entrar em culpas e apontares de dedo – porque não vale a pena e é desnecessário – a Marcador deve assumir a responsabilidade por não ter colocado na capa algo que reflectisse fantasia. Também a sinopse acaba por camuflar a parte do sobrenatural… “um gato que fala…”. Para os mais desatentos e para aqueles que não levam as sinopses à letra – sim, porque já estamos carecas de saber que às vezes enganam – pode acabar por sentir-se defraudado. Consegui ver um filme que, pelas experiências das personagens e/ou da autora, serviu de insp…

Depressão Pós-Dexter

***Escrito na primeira semana de Junho***
Há três semanas - a 20 de Maio - estava eu na minha vidinha mundana quando meti na cabeça que tinha de ver MAIS uma série. Chegando ao fim das aulas e iniciada a época de exames, a minha palavra preferida é: procrastinação.

Portanto, escolhi Dexter. Tinha oito temporadas à minha espera e à primeira vista um elenco razoável; pensei cá para mim vais demorar um tempão a terminar. 
Yeaaaaaah, right, demorei duas semanas e só porque o dia não tinha mais horas. Basicamente não fiz mais nada; fui às aulas, fiz as refeições, dormir e foi só. 
Nunca pensei gostar TANTO de uma série. Nunca pensei ficar TÃO agarrada à série. Nunca pensei... fuck this shit. Desculpem a linguagem, influências da Deb, a irmã do Dexter. 
É claro que a série teve algumas falhas, não podia ser perfeita, maioritariamente temporais (ora o Dexter tinha começado a matar aos 20, ora aos 19... não se entendia, não havia consenso!), mas... mas... 
Porra, a série merece e bem a cotação que …