Skip to main content

Top 10: Intros de Séries de Tv


Esta semana a ver uma série nova, fiquei apaixonada por mais uma intro. A junção do theme com a imagem é um forte apelativo e apercebi-me de que este aspecto acaba por nos motivar a continuar e/ou a ansiar por série x ou y. Este é o primeiro TOP 10, creio eu, aqui do blog. Por isso, aceitam-se sugestões/críticas/o que quiserem :D

Ressalvo que não há uma sequência e é das séries que já vi e/ou estou a seguir. Sigo bastantes mas mesmo assim não tantas como gostaria. A lista foi quase intuitiva, portanto não teve muita reflexão... não sei se isto é bom ou mau. 

1. Daredevil [2015]

A série que permitiu o click para este post foi Daredevil, de 2015, protagonizada por Charlie Cox [Stardust] e Deborah Ann Holl [True Blood]. Em breve, tentarei escrever opinião. Para já, pelo tema de abertura acompanhado pelas imagens - que apelam à interpretação - vemos uma versão que não vimos no filme de 2003 - que acaba por se focar no romance entre Matt e Elektra e os conflitos de cada um. Este Homem sem Medo é mais focado nas actividades nocturnas, cujo passado nos é dado a conhecer através de flashbacks. Ao mesmo tempo, temos oportunidade de ver outras personagens como Wilson Fisk e as razões que fizeram dele um vilão. 



2. Fringe [2008]

Esta intro é outra que deixa à interpretação. Ao longo dos episódios e das temporadas vai mudando o design [ou seja lá qual for o termo técnico!] e dá pistas sobre o que vai acontecer. Palavras e símbolos [como a impressão digital da mão, a borboleta, etc] e a reconstrução do nome no final são pormenores que tornaram Fringe tão conhecida.



3. Da Vinci's Demons [2013]

Esta é tão G E N I A L que nem tenho palavras. Conjuga tudo o que tornou Da Vinci conhecido. Tudo, tudo, tudo e de uma forma soberba. 


4. House [2004]

Esta tinha de figurar na lista. Não só adoro a música Teardrop, dos Massive Attack, como adoro as imagens do cérebro e da espinal medula. Confesso que neuropsicologia não foi a cadeira que mais me entusiasmou - muito devido à forma como as aulas foram dadas e ao modo de avaliação através de oral porque a professora não gostava de ter trabalho... - mas cada episódio que vi manteve-me agarrada e a pensar. 


5. Teen Wolf [2011]

O tema de abertura faz-me querer correr! É uma descarga de adrenalina... À primeira vista, esta série parece ser mais uma do âmbito teen, com os dramas e romances associados. Os primeiros episódios acabam por ser uma adaptação e uma apresentação, mas com o avançar da série torna-se mais dark, mais intrincada e desenvolvida, com outros seres sobrenaturais para além dos "lobos"e um conflito maior que o da personagem principal.


6. Game of Thrones [2012]

Já estava a demorar! Esta é uma História de culto, tanto em livro como em série. A abertura está magistral,  com uma apresentação de Westeros inteligente e interessante. O tema da música faz-nos pensar na época medieval - bom, pelo menos a mim! Infelizmente não vejo a série desde 2013, altura em que vi as três primeiras temporadas de enfiada - falta-me, portanto, a quarta e a que está a decorrer. Só digo que o meu coração pára cada vez que vejo esta abertura. 


7. The 100 [2013]

Confesso que tenho uma relação de amor-ódio com esta série. Continuo a achar que lhe falta desenvolvimento, que anda a arrastar a acção e os conflitos desde a primeira temporada, mas se há coisa que ficou bem feita foi a abertura que só apareceu na segunda temporada: desde o mapa com a apresentação dos locais da trama à queda de destroços e dos que viviam na Arca (Sky People)  até às plantas internas do Povo da Montanha...


8. The Walking Dead
Foi uma série que vi este ano - toda seguida! - e estou a adorar. Mostra a desolação, paisagens urbanas abandonadas, o mundo depois do despertar zombie. O aspecto que mais mexe connosco é a ausência de humanos! É pena a abertura da série ser tão curtinha... 


9. Outlander (2014)
Highlanders, paisagens irlandesas, viagens no tempo, música que apela ao misticismo... tudo check! Esta opening é maravilhosa. É das poucas desta lista que tem letra e o significado e impacto da mesma na série... 


10. One Tree Hill [2003]

Confesso que esta é o meu guilty pleasure. Vi esta série em duas semanas e adoro as personagens, o plot, tudo, tudo, tudo - inclusive a música de abertura, "I Don't Want to Be" de Gavin DeGraw. Lembra-me tão bem dos tempos de adolescente - que para todos os efeitos não foi assim há tanto tempo! Mostra as personagens principais e o melhor é que a história não se fica só pelos adolescentes e o seu percurso de vida; sim, tem drama, mas também romance, conflitos familiares, desporto (basquetebol), as diferentes etapas da vida, concertos, música e... música!!!  Esta série tem uma banda sonora brutal! A abertura é sexy, divertida, misteriosa, e tudo o que caracteriza a adolescência e a vida adulta. Não consegui encontrar um vídeo com qualidade com a intro da primeira temporada, por isso escolhi este com a maioria das temporadas. 


O TOP 10 acabou, mas quero chamar a atenção para mais duas séries que, fugindo um pouco às convenções, acabei por gostar na mesma. 

True Blood* [2008] e Dexter [2006]

*Não sei se foi por ser uma série para maiores de idade, mas não consegui copiar um vídeo da primeira. Podem ver aqui. A primeira é provocadora com a música "Bad Things" e a segunda é apenas... creepy de tão engraçada! Quem tiver curiosidade pode encontrar paródias no youtube! 



Que acharam deste Top?
E as vossas preferidas, quais são?

Comments

  1. Ainda não vi Daredevil mas tenho de começar! A opening de Game of Thrones é tipo a melhor de sempre! Não sei se vês, mas a de Orange is the New Black também é bastante spot-on. xx

    ReplyDelete
    Replies
    1. Por acaso vi um bocadinho de um episódio, mas depois tive de parar para fazer qualquer coisa e não retomei - na altura não prestei atenção :( E agora estava a ver a terceira temporada de Orphan Black e apercebi-me de que esqueci de a incluir aqui! Orphan Black também é muito boa!!
      Daredevil - o primeiro episódio foi meh! Os outros gostei mais, é uma versão diferente e apesar dos sentidos apurados mostra-o mais humano (mas lá está, sobre super-heróis eu sou suspeita!) Game of Thrones... é espectacular, mesmo! :D

      Delete
  2. Eu gosto muito da de Person of Interest :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também é interessante, mas ainda não consegui dedicar-me à série :) este Top fica limitado porque não vejo todas, hummm... quando acabar as que estou a seguir agora, a ver se me ponho de volta dela!

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?