Skip to main content

Come out, come out, wherever you are...



One step at a time.  One breath at a time. One moment at a time. It's okay to take it slow sometimes.  #onestep #onebreath #onemoment #breathe #takeiteasy #reflect #meditate #quote #iherbquote #iherb #Padgram

Dois terços do ano já voaram. Assim, como quem estala os dedos ou pestaneja, de tão rápido que passou aos meus olhos. 


Embora nem tudo seja mau, 2015 tem sido um ano mau, mau, mau. A todos os níveis, raios me partam. Podia fazer uma tese, mas prefiro não aborrecer quem se dignar a abrir a janela do post. Não pretendo fazer deste blog o canto das choramingas ou o pátio das queixinhas. 

Tenho tanto na cabeça que quero concretizar que congelei e tenho-me dedicado a um dos hobbies que mais gosto. Mesmo com matérias para estudar, tópicos para colocar em dia, tarefas para fazer, 80% do meu tempo útil tem sido dedicado à leitura. E, admito, muitas das letras que passam pelos meus olhos não são de histórias, livros ou autores que muitos consideram "literatura a sério". Seja lá o que isso for.

Bom, quero lá saber. No próximo ano com estágio e tese e trabalho a part-time ao fim de semana, é isso mesmo: quero lá saber. Apetece-me ler, leio. Não me interessa que seja um leitor menos lido, uma história menos bem escrita ou um livro menos consagrado. Só quero ler e esquecer o mundo. Não dizia Fernando Pessoa que a literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida? Sim, quero ignorar a vida exterior. Que me chamem criança ou irresponsável ou sei lá. 

Admito que muito do meu estado congelado se deve ao medo que me tem corroído dia após dia. Sim, tenho medo. Medo de falhar, de afinal não ser a minha vocação, de ter escolhido mal - porque até agora as minhas escolhas só me têm afundado mais e mais e mais [bom, chegarei ao final da vida com uma sabedoria do caraças de tanto errar!]. Que seja, que me caia tudo em cima. Se não for... se!, logo penso no que fazer.

Queria optar pela estratégia que há dois anos me levou a emagrecer com sucesso - não pensar e apenas agir - mas sei que uma das competências que tenho de desenvolver é aprender a dizer não e a priorizar. Por isso, os últimos meses têm sido como uma preparação - sei bem que não terei tanto tempo para dar atenção à leitura, pelo menos aquela que me satisfaz já que leituras deverei fazê-las e vomitá-las pelos olhos assim que puser as mãos na tese. 

O meu consolo é que, depois deste ano que me espera, espero eu recompensador a tantos níveis, terei mais tempo para me dedicar às outras coisas de que gosto. O que tenho de ter em mente é que não posso fazer tudo ao mesmo tempo. Existem pessoas que conseguem, e merecem o respeito de cada um de nós, e talvez eu conseguisse se deixasse de pensar e de ter medo de falhar, mas por enquanto sei que não posso, ou não consigo, fazer tudo ao mesmo tempo. Priorizar. 

Vai ser um ano difícil, vai!
Mas tenho levado tanto pancada que... venha de lá esse ano!

Priorizar. Respirar. 
Um passo de cada vez. 


Comments

  1. Uma coisa de cada vez, chegas lá. É respirar e ler toda a "porcaria" (o que quer que isso seja) que te der prazer! bjnho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu não considero "porcaria" :P quero lá saber, desde que leia, leio de tudo um pouco! :P Obrigada e igualmente...

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?