Skip to main content

Top Ten Tuesday: Livros ou hábitos que desisti

Esta semana, o TTT é uma mistura. Estilo "10 hábitos literários que quero perder ou já desisti (ou séries/livros que desisti, autores que deixei de ler, géneros de livros que deixei de ler)... é uma mistura de vários.

Foi sugerido pela Cata, do Páginas Encadernadas, e connosco continuam a Vera, do Sinfonia dos Livros, e a Sandra, do Mil Estrelas. Passem por lá :) Esta rubrica foi criada pela autora do blog The Broke and the bookish.


Sem ordem definida:

1. Cinco semanas em Balão, Julio Verne
Eu. Não. Consegui. Ler. Mais. Do. Que. Trinta. Páginas. 
Inacreditável. As primeiras têm uma lista de nomes de pessoas e nomes técnicos que eu não percebi patavina. 'Tá, o problema é meu. Siga. 

2. A Melhor Quinzena de um Século de Vida, Vero de Melo Lua
Desisti. É de uma autora portuguesa e lamento ter de colocar aqui. Tal como coloco autores nacionais nos outros tops, este não pode ser excepção porque é negativo. Este livro começa no futuro, com a personagem principal a contar a melhor quinzena da vida dela. 
Primeiro, custou a acreditar que em mais de um século de vida a senhora só tenha tido aquela quinzena como o melhor exemplo. Segundo, no futuro há um elixir qualquer que aumenta a esperança de vida - cruzes, credo, se agora eles tentam aumentar a idade da reforma para os 75, imaginem com o elixir da vida eterna! Não lhes dêem ideias, tá? Anyway... a autora não explora a temática futurista, porque põe-se a contar aquela quinzena. É pá, haja pachorra. Terceiro, tem imeeeensa palha. Quarto, chega-se ao fim - saltitei, claro, com tanta palha - e não se percebe o objectivo. Quinto - BIG SPOILER - aparece uma personagem no fim que é gémea de outra e nós ficamos wtf, de onde é que isto veio? Não, não é uma reviravolta (esqueci-me do nome em inglês!), é mesmo um plothole! Enfim. Já escrevi demais, fiquei chateada porque o livro tinha imenso potencial. 

3. A desumanização, Valter Hugo Mãe
É um autor que suscita amor-ódio nos seus leitores. Eu comecei logo com a terapia de choque, odiei o que li, não me ficou nada, não me impressionou e desisti da leitura. Tem um nome tão sugestivo... Talvez um dia eu consiga ler algo do autor até ao fim. 

4. O Amante/O Amante da China do Norte, Marguerite Duras
Er... gostei da temática, odiei a resolução. É autobiográfico, conta a história de um chinês e de uma menina que se apaixonam; não gostei da forma como foi escrito e até gostaria de ter lido daqui a uns anos, podia ser que nessa altura desse outra importância. Nem um nem outro me deslumbrou - e já que são dois livros que se complementam ficam no mesmo ponto. 

5. Sonhos de Papel, Ruta Sepetys
Esta autora tem um livro muito bom [O Longo Inverno] e depois tem este que, para mim, está no pólo oposto. Não desisti, mas foi um livro que odiei e que andei a mastigar. 

6. A Quimera de Praga, Laini Taylor
Não entendo o sururu que este livro causa. Não gostei, acho que foi mal explorado, estive para desistir não sei quantas vezes e só consegui acabar porque saltitei as últimas 60-100 páginas. Tinha tanto potencial, mas para mim não foi alcançado nem de longe... Mas que inferno! :D 

7. Eragon, Christopher Paolini
É pá, o filme até se vê bem, o dragão-fêmea com a voz de Rachel Weisz é tão querido ^^ mas o livro? Palha autêntica! Já tentei ler três ou quatro vezes e não consigo. 

8. Nómada, Stephenie Meyer
Ando desde Janeiro ou Fevereiro deste ano a ler. Já tentei de tudo: contagens (x páginas por dia faz com que acabes no diz y, yeah, vamos lá, tu consegues! --> não resultou!), ler em inglês, ler em ebook, levar nas férias e esperar que o bom tempo e a diversão me embebedem e me façam agarrar ao livro com desespero. Noup, nada resulta. Mas... boas notícias, estou quase a meio, lá para 2017 acabo. *bandeirinha* 

9. A Noiva Despida, Nikki Gemmell
Leitura frustrante. 
Er... odiei tanto que não consigo dizer mais.

10. Snifar livros
Como isto é uma "mixórdia de temáticas" (infelizmente, não ao estilo de Ricardo Araújo Pereira, nas manhãs da Comercial), resolvi colocar aqui um hábito que quase perdi. Não posso snifar livros, tenho alergias. Até a limpar o pó eu espirro. Não é bonito :(

    

  Resultado de imagem para eragon christopher paolini  

 

E por aí, que hábitos e livros desistiram? :P

Comments

  1. Li Nómada e adorei :)
    Tenho Sonhos de Papel para ler...espero gostar porque adorei O longo inverno.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nómada ando a mastigá-lo, não há maneira pá :(
      Sonhos de Papel muitas pessoas gostaram, acho que o que pesou muito foi o ter lido a sinopse - raramente o faço, mas daquela vez fiz e foi mau... espero que gostes*
      O Longo Inverno é lindo *-*

      Delete
  2. Tenho os Sonhos de Papel e O Longo Inverno de Ruta Sepetys na estante para ler! Espero gostar!
    ;)

    ReplyDelete
    Replies
    1. São de géneros diferentes :) um não me conquistou mas o outro tornou-a numa das minhas leituras preferidas! :D boas leituras!

      Delete

Post a Comment

Deixa aqui as tuas epifanias ^^
A gerência agradece :)

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?