Skip to main content

Quando um leitor deixa de ter vontade de ler...

Já não digo blogger, porque há muitos. 
E nem digo pessoa, porque nem todas gostam de ler. 
O conceito certo é mesmo leitor e neste estão incluídos os outros dois. Acho eu. 

Foi assim que 2016 passou. Dividida entre o trabalho e a tese, li apenas dezoito livros e comecei outros tantos que não acabei e, apesar de o tempo ter sido escasso, desta vez não é essa a desculpa. Simplesmente deixei de ter vontade de ler. E, sim, tive de ler imensos livros e artigos para a minha tese e obcequei por ela noite e dia. Dois ou três dossiers não chegaram para os artigos que imprimi, fora aqueles que permaneceram em formato online porque já não tinha pachorra para imprimir mais. 

Mas...

Os meus olhos ficaram cansados. A minha cabeça ficou cansada. O meu corpo ficou cansado. A minha vontade cansada ficou. Foi o ano das séries e dos filmes, mais uma vez. O cansaço e a apatia não me permitiram mais. Depois de terminada a tese e o curso em Novembro, veio uma crise existencial. E agora o que é que eu faço?, a pergunta que fiz a mim mesma ad nauseum. De certa forma, continuo nessa crise; as leituras não se resolveram melhor depois dessa data. 

O que se faz quando um leitor deixa de ter vontade de ler?
É que não é um simples bloqueio ou uma ressaca literária como já aconteceu. Não posso culpar as leituras maravilhosas, porque não li assim tantos que me tirassem a respiração; não posso culpar o trabalho, apesar de gostar menos dele a cada dia que passa (e eu adorava o serviço ao cliente, gente!); não posso culpar os outros, porque foi um ano solitário - apesar de ter tido ajuda de imensas pessoas para acabar a tese. Pronto, não posso culpar nada nem ninguém. Nem sequer a mim mesma. E também não sou uma vítima, resido no meio dos dois talvez. Ou em nenhum e ando a pairar no espaço.

Passou a ser um ano de introspecção. Ainda estou nessa fase, sem saber o que fazer, perdida em mim e neste mundo, a enviar currículos para uma área que julguei fácil de arranjar trabalho. Ah, a ingenuidade!

Resta-me continuar e agarrar-me à determinação que nunca me deixa desistir.
Um dia de cada vez.
O resto logo se vê. 

Comments

Popular posts from this blog

Contos| 5 ideias para escrever

Depois de um mês que foi um D E S A S T R E, surge Março com a luz ao fundo do túnel. 
Ainda estou doente, mas se não me puser de pé o corpo e a mente habituam-se ao bem bom da caminha e não pode ser. Chega de mandriar. De pé, decidi escrever. Como se uma coisa tivesse a ver com a outra...
Eu repito: decidi escrever. Em 2013 terminei o meu primeiro draft e fiquei com menos um esqueleto na gaveta com a promessa de reduzir os restantes. Em 2014, peguei-lhe e dei-lhe uma volta de 180º, integrei muitas coisas, novas situações, personagens, twists, mas... achei que ME faltava algo enquanto escrevinhadora, talvez mais experiência como leitora. Vai daí, deixei as ideias em lume brando e dediquei-me à leitura; li de tudo, li muito, li livros pequenos e grandes, em português e inglês, físicos e e-books. 
Em 2015, propus-me a terminá-lo. E quem anda nas ruas do editanço e etc e tal, sabe como funciona. Aiiii, que isto está tão bom. Hãããn qu'é que andaste a beber?!?! Está horrível! Fui eu que e…

"A Grande Revelação", de Julia Quinn

Goodreads
Opinião
Quando se trata de Julia Quinn, não consigo ser imparcial. Não, correcção: não sei ser imparcial. Para falar a verdade, não que o seja nos outros livros que leio, mas com esta autora é diferente.
Este livro é especial, por muitos motivos. Um deles é ter revelado o GRANDE segredo que é absolutamente fenomenal. Ainda outro prende-se pelo dom que ambos os protagonistas têm em comum. Um gosto que também é o meu... e não, não vou dizer qual é porque seria um spoiler de todo o tamanho. Esperei muito tempo – talvez umas duas semanas para comprar o livro que eu pensava que sairia a dia 27 de janeiro, e mais duas semanas para comprá-lo efectivamente depois do lançamento - mas, puf, isto não é nada certo? Nada, comparado com os meses que ficarei à seca à espera do 5#, oh dear Lord…Focando a história, que isso é que importa, tinha muitas expectativas sobre ela. Quando lemos um ou dois livros de uma dada autora, ainda é como a outra. É novidade e, por gostarmos tanto, tanto, tanto,…

yWriter

Nota aos LeitoresDecidi partilhar algumas dicas, programas, sites, etc que me têm ajudado a desempenar na escrita. Incrível foi eu já ter este post escrito e agendado e alguém me dizer: tenta usar a escrita e o blogue como "testemunho" e não como "confidência". Por isso, eis-me aqui... com uma dica que me tem realmente ajudado! 
 *

Utilizo este programa há uns anos e só tenho coisas boas a dizer!

O que é yWriter?